©2019 by Vinho e Gastronomia. Proudly created with Wix.com

  • Guto Martinez

A Poesia engarrafada das Bodegas Habla

Atualizado: 25 de Nov de 2019

Produtor de Estremadura apresenta coleção minimalista premiada


Nos prados espanhóis que fazem fronteira com Portugal, na região de Estremadura, uma belíssima e jovem vinícola resolveu apostar no potencial para fazer vinhos que se assemelham a obras de arte produzidas pela natureza e aperfeiçoadas por quem a respeita: as Bodegas Habla.


O nome é uma homenagem a Michelangelo, já que, quando este viu a perfeição de sua escultura de Moisés, martelou seu joelho num acesso de fúria ao ordenar que esta falasse. Mas também pode ser visto como um convite a tecer elogios aos vinhos da Bodega, também elaborados com maestria.


As condições da região de Trujillo são bastante duras: temperaturas extremas, pluviosidade baixa, solos pobres. Assim como nas grandes obras literárias, tamanho sofrimento a que passam as vinhas se traduz nas melhores frutas, quando lidadas por mãos habilidosas, como é o caso da Habla.


As instalações da Habla são compostas de construções modernas, aliadas ao que há de mais novo em tecnologia vitivinícola, mas aliada à tradição de uma região onde a produção de uvas remonta à ocupação grega na região. A excelência também passa pela busca ao conhecimento, através de parceria com a Faculdade de Zaragoza, a Faculdade de Enologia em Bordeaux e a Universidade de Berkeley (EUA), além de parcerias com institutos de enologia de Madrid e Montpellier.


Como resultado do cuidado com a terra aliado ao conhecimento, os vinhos que as Bodegas Habla produzem em seus 200 hectares vêm acumulando prêmios: o branco Habla de Ti, elaborado com 100% de Sauvignon Blanc, foi eleito em 2015 o melhor vinho branco espanhol pela Associação Espanhola de Jornalistas e Escritores de Vinho (APEVI), e o tinto Habla del Silencio, feito com Syrah, Cabernet Sauvignon e Tempranillo levou o prêmio de melhor tinto da mesma Associação por três anos seguidos (2014, 2015 e 2016). A outra opção de tinto, Habla la Tierra, foi escolhido como Best Buy espanhol pela Wine & Spirits Magazine. Há ainda o rosé Habla Rita, elaborado com Syrah e Garnacha, cuja inspiração vem da atriz Rita Hayworth com aromas de frutas vermelhas (morango, goiaba), herbacidade (sálvia) e muito frescor, com elegância e porte à altura da atriz a quem presta tributo.


Uma das maiores provas de amor ao vinho espanhol da casa também traz o símbolo da modernidade que marca o produtor: Habla del Mar, um rótulo elaborado com uvas produzidas na Galiza, na Cantábria, no País Basco e na Catalunha, e que passa seis meses submerso no Atlântico para entregar um frescor mineral marinho tanto no nariz quanto na boca.


Os vinhos das Bodegas Habla traduzem de maneira líquida toda a riqueza da história e do conhecimento colocados a serviço da vitivinicultura, como numa obra poética feita por um grande mestre que domina a língua como sua matéria-prima. A vantagem é que podemos aproveitar cada garrafa da forma como desejarmos.



2 visualizações