• Guto Martinez

Casanova di Neri, a jovem estrela de Montalcino

Vinícola alcançou por duas vezes os cobiçados 100 pontos de Robert Parker



Vista do hotel da vinícola, membro da Relais & Château

São necessários muitos anos de experiência e prática para saber qual o potencial máximo de uma vinícola, mas de vez em quando nos surpreendemos pelo talento de um grande vinicultor, que sabe extrair o máximo de sua propriedade: é o caso da Azienda Agricola Casanova di Neri.

Aos 31 anos de história, a Casanova di Neri pode ser considerada como uma das mais novas grandes vinícolas italianas, tendo já dois vinhos aos quais Robert Parker atribuiu seus cobiçados 100 pontos (Tenuta Nuova 2010, cuja nota de degustação segue abaixo, e Cerretalto 2001) e há quem diga que são seus alguns dos melhores Brunellos já produzidos em Montalcino.

Os resultados da Casanova di Neri não se limitam a Parker: Wine Spectator, James Suckling e Wine Enthusiast são outras das mais respeitadas publicações que já lhe concederam suas notas máximas por algumas vezes; Hugh Johnson atribui em seu Pocket Wine Book 2014 as três estrelas máximas à vinícola, que ainda classifica como uma "moderna" produtora de Brunellos; e Oz Clarke a classifica também como uma das melhores da região. O Gambero Rosso, por sua vez, atribuiu seus máximos "tre bicchieri" a nada menos que doze dos quinze vinhos produzidos por ela.

A explicação para tantas avaliações excelentes tem diversas origens: o terreno, localizado a noroeste da região e onde Jancis Robinson aponta como a região do "verdadeiro Brunello", é considerado particularmente bom para a produção da Sangiovese, já que possui diversas disposições que permitem obter resultados diversos com as vinhas.

De acordo com o proprietário Giacomo Neri, seus vinhos são muito parecidos entre si, o que é proposital. A intenção é que cada um tenha sua distinção nas suas múltiplas facetas, resultado de cada terroir dos três terrenos de sua propriedade e suas características intrínsecas. Para ele, não há distinção do tipo de tonel ou de madeira que seus vinhos passam, uma vez que o importante é o resultado obtido por ele.

Ao provar os vinhos desse, que é considerado um dos melhores produtores de Montalcino na atualidade, é fácil compreender todas as premiações: tratam-se de verdadeiras aulas de como fazer vinhos de grande qualidade numa das regiões mais célebres da Itália.

Notas de Degustação

IrRosso di Casanova di Neri 2013 !!

75% Sangiovese e 25% Colorino

Nem apenas de Brunello vive a Casanova di Neri: este é o supertoscano da casa, criado para ser muito versátil e harmonizar com todo tipo de comida, desde sanduíches e queijos a pratos elaborados. Em taça, é rubi violáceo, se mostrando ainda jovem - o produtor pretende que este vinho seja bebido assim. O nariz é uma explosão de aromas frutados (amoras, blueberry) que encontram especiarias, mentol, tabaco, flores (violeta), couro e estrebaria, se mostrando um vinho bastante complexo e com bastante classe. Em boca, muita potência, um toque picante, taninos delicados, e com teor de frutas bem equilibrado com o álcool. Pura elegância, e a um valor muito compreensivo para um vinho dessa categoria!

Brunello di Montalcino Selezione 2009 !

Com 45 meses de carvalho, este é um Brunello feito de uvas oriundas de vinhedos mais altos (350 a 450 metros). Os aromas complexos do IrRosso se repetem, mas menos intensos e com predominância de cerejas e uma agradável nota que lembra barro úmido. Em boca, tem um toque sucré conferido pelos taninos, muito aveludados. Excelente persistência, final muito vivo. É mais discreto e elegante, mas extremamente refinado.

Casanova di Neri Brunello di Montalcino DOCG 2009 (White Label) !!

Um Brunello mais típico, com menor presença de frutas e com uma nota floral, ervas balsâmicas, alcaçuz e madeira. Em boca, é de notável equilíbrio entre o teor alcoólico, os taninos e a frutuosidade. Bastante aveludado, deve envelhecer muito bem nos próximos 10 a 15 anos.


Brunello di Montalcino DOCG Tenuta Nuova 2010 !!!

A celebrada colheita de 2010 foi excelente para os Brunellos e particularmente para a Casanova di Neri. Trata-se do resultado de um projeto do fundador que resultou num vinho de 100 pontos para Robert Parker. As notas de frutas vermelhas e negras maduras são permeadas por aromas florais e de ervas balsâmicas (eucalipto), contando ainda com tabaco, couro e aromas animais. Extremamente consistente, consegue ser moderno e abraçar a tradição dos Brunellos com muita maestria. Um vinhaço cuja elegância se reflete em todas as suas características.


Para os grandes amantes do vinho italiano, é indispensável ter um destes exemplares em sua adega, claro, dentro das possibilidades.

20 visualizações