top of page
  • Foto do escritorGuto Martinez

Puglia confirma recuperação na produção de azeite de oliva extravirgem

Embora ainda não tenha atingido potencial máximo, colheita de 2023-2024 marca recuperação da região, que aposta na bandeira da qualidade


A última colheita de azeitona reafirmou a Puglia como a rainha do azeite extravirgem italiano, tanto em termos de quantidade, com metade do azeite nacional produzido aqui, quanto em termos de qualidade. Esta observação foi confirmada durante as degustações para o guia Gambero Rosso Oli d'Italia.


Houve fortes confirmações para toda a província de Bari e a área BAT (Barletta-Andria-Trani), com a variedade Coratina dominando a produção (tanto em monovariedade quanto em misturas), seguida por Ogliarola barese e Peranzana. Nos últimos anos, também houve um boom na produção de qualidade e presença no guia na área de Gargano, onde os produtores estão fazendo esforços significativos para melhorar suas variedades nativas, começando com Ogliarola garganica.


Movendo-se para o sul, muitos produtores de qualidade em Brindisi e Salento continuam a lutar contra a Xylella com novas plantações e práticas agronômicas destinadas a reviver a produção histórica do calcanhar da Itália. No total, 86 empresas se destacaram pela produção de qualidade no guia Oli d'Italia 2024, apresentando um total de 144 óleos, 44 dos quais receberam o prêmio Tre Foglie.


A última colheita marcou uma recuperação importante para o cultivo de azeitonas da Puglia, ganhando terreno em comparação com os últimos quatro anos, embora ainda abaixo de seu potencial. Este ano viu um aumento de cerca de 50% em comparação com o ano anterior, graças principalmente à alternância natural da oliveira, apesar do clima imprevisível da primavera, calor do verão e tempestades de granizo no final de setembro que não favoreceram os olivais.


Azeite sendo servido para provas
Azeite da Puglia é provado

(Notícia do Gambero Rosso)

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page