• Guto Martinez

A rusticidade das centenárias vinhas de Itata

Região marcada por vinhas antigas renasceu com incentivo e muito trabalho de locais

O mapa do vinho chileno possui uma grande complexidade, e algumas regiões ainda passam despercebidas da maior parte dos consumidores; por isso, conhecer uma região como Itata é um enorme prazer para qualquer enófilo.

O Vale de Itata se distingue por ficar logo acima de Bío-Bío, mais ao sul e bastante distante da capital Santiago, numa região de acesso difícil e que ficou por muitos anos abandonada, esquecida pela maioria dos produtores. Não à toa, grande parte da sua área produtora só é acessível por estradas de terra, e ainda dominam pequenas propriedades familiares, que produzem vinhos de uma forma quase artesanal.

As velhas vinhas de Itata

O clima por vezes traz características semelhantes a Napa, nos EUA, devido às brumas trazidas pelo Pacífico, mas com amplitude térmica bastante elevada entre os dias quentes e as noites frescas, e o solo da região é rico em quartzo mas pobre em matéria orgânica. Essas condições são consideradas ideais para a produção de uvas viníferas.

Estas particularidades, somadas à falta de necessidade de irrigar as vinhas (salvo as mais jovens), fizeram com que videiras muito antigas, algumas de quase duzentos anos, continuassem vivas em diversos campos, escapando da praga da filoxera, praga que dizimou a produção europeia. Essas vinhas, embora de rentabilidade muito pequena, normalmente produzem vinhos de qualidade muito mais elevada que os pés mais jovens.

Os vinhedos da região de Itata são compostos por variedades menos óbvias para o Chile, como a Cinsault, a Moscatel (aqui produzindo brancos secos) ou a Semillon, que convivem com uma proporção de Merlot e Cabernet Sauvignon.

Os rótulos produzidos por lá são mais naturais, com poucas influências de modismos ou aditivos comuns aos grandes produtores, o que nos traz vinhos muito mais cheios de tipicidade, regionalidade e caráter. Não se reconhecem como vinhos "bio" ou "orgânicos", mas sim como "campesinos", feitos por aqueles que vivem diretamente de sua produção, e se dedicam a acompanhá-la diariamente. A rusticidade pode assustar os enófilos menos experientes, mas não se engane: são todos produtos exclusivos dessa região, únicos em sua personalidade.


Notas de Degustação


Cerruco Moscatel - Viñas Ineditas

A variedade que conhecemos como produtora de vinhos doces aqui é totalmente diferente neste branco seco: traz citricidade, muita acidez, e nada contido nos sabores ou no álcool: é um vinho cheio de exuberância e personalidade. Um conhecido de que gosta de vinhos naturais. Pode ser achado no Brasil, na Vinho Mix, por R$ 129,00

Los Patricios Chardonnay - Pandolfi Price

Uma fruta de intensidade e elegância elevados. Boca marcante com notas de abacaxi e damasco, com aromas amadeirados untuosos, como baunilha e caramelo, perfeitamente integrados, deixando o frescor transparecer. Um achado que a Decanter World Wine Awards já notou. Importado pela Winebrands, vendido hoje por R$ 358,00

Escogido - Viña Riveras del Chillán

Feito com a variedade Semillon de vinhedos antigos plantados em solos de encosta, é fermentado com as peles, com as quais passa ainda mais quatro meses para ganhar volume, passando mais 3 a 4 meses em barricas usadas. Os aromas contidos da variedade acabam ganhando dimensão, com nota herbácea, e uma boca limpa, polida e equilibrada, com muito mais expressão que se poderia imaginar. Pode ser achado na Domínio Cassis, preço por volta dos R$ 150

Cinsault Tinto - Viña Männle

O fundador, enólogo alemão Heinrich Männle, trabalha cepas ancestrais que não necessitam de rega nas encostas costeiras da serra, a 300 metros de altitude. O nariz vem carregado de frutas vermelhas maduras, como cereja, e solo úmido, ambos resultantes de fruta pura (sem barrica). A boca vem com acidez típica da vinha costeira, com sensação mineral e ligeiramente defumada, o que demonstra que as vinhas mais velhas realmente trazem personalidade à variedade em Itata.

Larkün Pinot Noir - Pandolfi Price

Na posição mais ao sul de Itata, o vinhedo é menos antigo, plantado em 2011-2013, mas que traz toda a pureza que a variedade pode mostrar. O nariz é quase terroso, com frutas misturadas a xisto, bastante mineral, mas que traz a boca muito mineral e fresca, com acidez marcante e taninos aveludados. Preço por volta de R$ 197 na Terroir 1788.

Nitanto Tinto - Viñas Ineditas

Este tinto de Cinsault com País em medidas iguais passa por desengace em tela plástica com três pisas diárias. Após maceração, é guardado em barricas usadas por 6 meses, e resulta num aroma de frutas vermelhas e negras fresco com ligeiro abaunilhado muito delicado, além de uma boca muito fresca e viva, frutada, muito bem pensada para servir como um petisco, ou com embutidos como salame ou copa. Preço por volta de R$ 129 na VinhoMix.

Merlot - Riveras de Chillán

Intenso, este Merlot feito em Itata em solos planos de arenito vulcânico traz aromas de fruta bem madura, coloração intensa, com pouca influência aromática dos 15 meses em madeira usada, o que coloca os aromas primários em uma deliciosa evidência. Traz na boca a rugosidade de taninos bem marcantes, mas domados, acidez em perfeito equilíbrio com o açúcar, e ainda uma nota frutada muito palatável. Uma ótima surpresa a menos de R$ 100.

Malbec 2019 - Viñedo Centenario de Larqui Poniente - Viña Männle

A antiguidade das plantas centenárias é preservada pela delicadeza do trabalho manual, que resulta numa produção limitada, quase toda enviada ao Brasil (sorte nossa). Os aromas de cerejas e cassis acompanhados de notas florais de violetas, com um toque de café, são acompanhados na boca por acidez equilibrada com os açúcares ligeiramente notáveis, e uma rugosidade um pouco maior dos taninos. Encorpado e com ótima persistência, foge de qualquer obviedade.

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo