• Guto Martinez

Wine Gurus renova a Espanha

Quem disse que vinho tem que ser sério para ser bom?




Ousadia e irreverência são dois adjetivos que não costumam acompanhar muitas linhas de vinhos, um mundo dominado por tradições e costumes muitas vezes centenários. Por isso, é inspirador que o projeto The Wine Gurus, de assinatura da Casa Rojo, surja para quebrar alguns desses paradigmas, mas fazendo vinhos muito representativos de algumas das mais conhecidas regiões espanholas.


A proposta é demonstrar que os vinhos espanhóis têm passado por uma renovação cujo objetivo é expandir as fronteiras do mercado, e o caminho que o projeto Wine Gurus encontrou foi de conferir personalidade, sem abrir mão de qualidade no produto que vai em cada garrafa estampada por rótulos bem pensados, e que por vezes trazem uma história oculta.


Um bom exemplo é a opção de Ribera del Duero, chamada Alexander vs. THE HAM FACTORY, inspirado na história do porco Alexander, que não queria virar presunto. O rótulo mostra um grande cerdo com uma pata mecânica brilhante, com uma pegada que lembra o visual steampunk. Outro vinho com uma história é o Molto Negre, o Cava de Villafranca del Penedés que traz uma coloração ligeiramente alaranjada única, e uma rebelde ovelha negra que fuma um cigarro enquanto encara quem a vê.


A região de Rías Baixas dá origem a um dos melhores vinhos da casa, o La Marimorena, elaborado com 100% de Albariño que traz mineralidade aliada a aromas de ervas aromáticas com frutas brancas e cítricas. Este vinho passa cinco meses em tonéis de inox sobre as lias, conferindo a complexidade que apresenta nos aromas e na untuosidade do paladar, e a arte do rótulo traz ondas de inspiração na cultura japonesa com uma espinha de um peixe que, com sorte, foi harmonizado com o belíssimo vinho que vem na garrafa.


Entre as outras opções, há o Invisible Man, representante da Rioja Alta elaborado com 95% de Tempranillo e 5% de Mazuelo, que traz frescor de frutas com lembranças de calda de caramelo e especiarias; o MMM (Macho Man Monastrell), varietal de Jumilla que traz uma nota vegetal agradável num vinho sem frescura, como o rapaz tatuado do cartoon do rótulo; e o excelente Maquinon, da ascendente DOC Priorat, elaborado com 100% de Garnatxa Negra num vinho intenso, bem afinado e muito potente, como o robô Pop Art que estampa a garrafa.


A recente ascensão do vinho espanhol no Brasil encontra nos vinhos da Casa Rojo um time de primeira, que marca um projeto moderno ambicioso, e que possui todas as condições de conquistar um público jovem e ávido por produtos de qualidade. Os vinhos são lançamento da importadora Mundovino (www.mundovinobrasil.com.br), cuja missão de apresentar produtos inovadores se vê plenamente representada nesta bela coleção.

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo