top of page
  • Foto do escritorGuto Martinez

Chef Simone Paratella conduz wine-dinner com vinhos Antinori

Na ocasião, dia 28 de julho, sexta-feira, embaixador da vinícola toscana Antinori apresentará o Franciacorta da marca, novidade que chega ao país


Simone Paratella finaliza prato
Chef Simone Paratella

O chef piemontês Simone Paratella, sócio do elegante e recém-aberto Simone Ristoranti no Itaim, recebe o embaixador dos vinhos Antinori, Matheus de Carvalho, no próximo dia 28 de julho, SEXTA, a partir das 19h30 para um wine dinner com vinhos da emblemática e prestigiada vinícola italiana, cuja história remonta a mais de 600 anos.


O jantar será a oportunidade para marcar o lançamento no Brasil do rótulo Franciacorta Blanc des Blancs. O serviço de vinhos ficará a cargo do renomado sommelier Guga Andrade, revelação pela ABS-SP em 2022, e que tem passagens por importantes casas como Evvai, entre outras.


Entre os destaques os célebres e clássicos destacados rótulos da Antinori, como o Tignanello e Solaia, e o raríssimo Ampio escoltam e harmonizam com pratos do menu da casa, fazendo jus à tradição dos grandes restaurantes de Alba, região que conta com 29 estabelecimentos com estrelas no Guia Michelin.


Sobre os vinhos Antinori

A Antinori é uma renomada vinícola italiana localizada na região da Toscana. Com uma história que remonta a mais de 600 anos, a família Antinori é uma das mais antigas e influentes na produção de vinhos na Itália. Ao longo dos séculos, eles têm sido reconhecidos por sua dedicação à qualidade, tradição e inovação.


A história da Antinori teve início em 1385, quando Giovanni di Piero Antinori tornou-se membro da "Arte Fiorentina dei Vinattieri", a guilda dos produtores de vinho em Florença. No entanto, foi somente no século XV que a família começou a expandir seus negócios e a adquirir terras na região da Toscana.


Um dos momentos marcantes para a Antinori foi quando Piero Antinori, no século XV, casou-se com uma herdeira da família Médici, o que garantiu à família uma posição de destaque na sociedade e abriu portas para a expansão dos seus negócios. Ao longo dos séculos, a Antinori consolidou sua reputação como produtora de vinhos de alta qualidade, sendo reconhecida como pioneira na introdução de técnicas de vinificação inovadoras e por valorizar a expressão autêntica dos terroirs.


A vinícola é conhecida por sua diversidade de vinhos, produzindo uma ampla gama que representa tanto as variedades tradicionais italianas quanto as internacionais. A família Antinori tem vinhas em várias regiões da Itália, mas a Toscana é considerada seu berço e a área onde a maior parte dos seus vinhos é produzida. As principais regiões onde a Antinori cultiva suas uvas na Toscana incluem Chianti Classico, Montalcino e Bolgheri.


Vinhos sublimes e requintados, apenas citando alguns

Tignanello: Um dos vinhos mais famosos da Antinori, é um vinho tinto de corte (assemblage) que combina principalmente as uvas Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc. É produzido na região de Chianti Classico e é conhecido por sua elegância e complexidade.


Solaia: Outro vinho tinto icônico da Antinori, também produzido na região de Chianti Classico. É um vinho de corte, feito principalmente com Cabernet Sauvignon, Sangiovese e Cabernet Franc. É caracterizado por seu caráter encorpado, taninos sedosos e notas intensas de frutas.

Ampio: produzido no coração da Maremma Toscana, de cor vermelho rubi escuro, no nariz apresenta notas de pimenta preta e alcaçuz acompanhadas por pequenos frutos silvestres escuros; Notas delicadas de ervas aromáticas, flores de lavanda e sensações sutis de tabaco, menta e chocolate completam seu perfil aromático. Na boca é sedutor, elegante com taninos que preenchem a boca. O final profundo e persistente apresenta notas refinadas de cacau amargo e mirtilo. Feito com 50% Carmenere, 25% Cabernet Sauvignon e 25% Cabernet Franc.


Guado al Tasso: Produzido na região de Bolgheri, este vinho tinto é feito principalmente com as uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc. É um vinho poderoso, com estrutura robusta, aromas intensos e um sabor profundo.


Brunello di Montalcino Pian delle Vigne: Um vinho tinto produzido na região de Montalcino, é feito exclusivamente com uvas Sangiovese. É um vinho elegante e refinado, com aromas complexos de frutas maduras e taninos suaves.


A novidade que desembarca em São Paulo: Franciacorta Blanc des Blancs



Marchese Antinori Blanc de Blancs é produzido a partir das melhores uvas Chardonnay e em alguns casos, uma pequena porcentagem de Pinot Blanc, para resultar em um cuvée elegante com frescor refinado. A longa permanência sobre as borras confere ao vinho um perfil frutado e floral vivo, com grande equilíbrio e finesse.


A propriedade Montenisa está localizada no coração de Franciacorta, ao redor da vila de Calino, perto do Lago Iseo. Os vinhedos que cercam a vila de propriedade da família Maggi são o coração da produção do Marchese Antinori Franciacorta desde 1999.


O mosto 'flor' foi submetido à primeira fermentação alcoólica em cubas de inox. A segunda fermentação em garrafa em contacto com as borras decorreu durante os 24 meses seguintes.



Notas de degustação

Cor amarela pálida, espuma cremosa com perlage fino e persistente. O nariz é perfumado e imediato, com notas florais e frutadas que lembram maçãs e pêssegos de polpa branca. Na boca caracteriza-se pela vivacidade e frescura acompanhadas por um bom equilíbrio e uma elegância marcada.

A temperatura ideal para servir é entre 7 e 9°C

Harmonização e ocasião de consumo: Durante aperitivos ou primeiros pratos à base de peixe. A sua marcada frescura também o torna perfeito para uma agradável bebida após o jantar.


Sobre o Simone Ristoranti

Na Pedroso Alvarenga, uma pequena porta abriga um dos mais novos e intrigantes restaurantes da cozinha italiana, o restaurante Simone, comandado pelo chef Simone Parattella, natural de Alba, que acaba de aportar por aqui para mostrar seu talento e criatividade em preparos da alta cozinha italiana. Diga-se de passagem, a proposta é elevar a categoria dessa culinária a um patamar praticado por poucos no país. É convidar as pessoas para embarcar em uma jornada gastronômica excepcional, onde cada prato é meticulosamente preparado com ingredientes caros, a maioria deles trazidos da bela Itália.


Em seu menu seleto desfilam clássicos com interpretações criativas como o Atum batido na faca com citronette de limão siciliano e caviar, a Truta curada na casa, aspargo e cogumelos morilles, ou o Talharim cortado na faca ragu de coelho, vegetais, vinho e pomodori pelati. No capítulo dos antepastos, destacam-se o Cruda all’ albese – filé mignon de vitelo batido na faca, citronette del “Vecchio Valerio”, brisure de tarfufo e espuma de grana padano, e a Lengua e bagnetto verde, Lingua de Vitelo na salsa verde, entre outros. Cerca de catorze especialidades preenchem o menu de “primo piatto”, entre talharims, gnocchis, raviólis e risotos em receitas únicas, além de outros quatro no menu “secondi”, como Guancia e Polenta, Medaglione d’Aragosta, Trota, Asparagi e Spugnole e Conillio all’Arneis. Para finalizar quatro delicadas sobremesas, como o Bacio di Langa, o Tiramisú, semi-freddo de Mandorle, Ananas e Coco e Torta di Nocciole.



Sobre o chef

Simone Pietro Paratella nasceu em Alba em 1984. Estudou gastronomia no castelo de Barolo com apenas 14 anos, e entre seus mestres, contou com os chefs Bertolino, Piumatti e Sampó. A partir da segunda semana de escola, já ingressa na cozinha do restaurante do chef Gianni Colombo, onde aprende os fundamentos da gastronomia italiana/piemontesa . Permanece com Colombo por 3 anos e depois muda-se para a cozinha do famoso chef Enrico Bertolini com o qual aprende a alta cozinha italiana. Depois de adquirir conhecimentos técnicos da gastronomia, ele volta a estudar e descobre a ciência. Forma-se em Nápoles e estuda química na Universidade MFC, em Torino. Àquela época trabalhava aqui e ali entre os vários restaurantes do Langhe. Entre estes "la Coccinella" em Serralunga, o Corte Albertina em Pollenzo e em Monforte, com o estrelado chef Walter Einard.


Após 12 anos na cozinha, faz uma pausa e abre a empresa Melanghe de excelência italiana especializada em produtos para a mais alta gastronomia. Ia de casa em casa em Langhe vendendo azeite extravirgem para as famílias de Alba. Neste período, em uma fazenda, ele resgata uma cadela moribunda "Beatrice", descobrindo-se mais tarde que era uma farejadora de Tartufo, a jóia de Alba. Especializa-se, tira a licença e torna-se também caçador de trufas "Trifolao" por paixão.


A vida em Langhe era monótona, e um dia de maio, com uma mochila, facas e um avental, aos 28 anos, ele deixa a Itália e parte sozinho para descobrir o mundo. Inicia na Inglaterra e na Escócia, e viaja pela Europa cozinhando. Mas é em Londres que encontra a sua segunda casa.

Trabalha com nomes e casas que vão de Mark Askew, Philip Howard, Lee Cadden, Aikens, a Gordon Ramsay, Marcus e Palazzolo.


Por fim, monta o Grupo Al Dente em Londres com sócios, onde passa o último período na Inglaterra antes de se mudar para o Brasil, em Belo Horizonte.Em plena pandemia, ele se casa, constitui família e cultiva a terra na casa do sogro – são 500 m de horta com infinitas variedades de hortaliças. Abre o PastaLAB, cozinha experimentando o menu do jardim e cria suas próprias receitas.


Hoje assina novo restaurante em São Paulo, que leva seu nome.


SERVIÇO

Endereço: R. Pedroso Alvarenga, 677 - Itaim Bibi, São Paulo - SP, 04531-011

Horário de funcionamento:

Quarta a Sexta, das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 23h00.

Sábado: das 12 às 16h00 e das 19 às 23h00.

Domingo: das 12 às 16h00

Telefone: (11) 99234-0632

31 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar


bottom of page