• Guto Martinez

O'Higgins: O vinho do Chile no centro

Região chilena responsável por grande parte do vinho feito no país é também uma das mais diversas e vibrantes


Talvez a identificação não seja tão rápida, mas a região chilena de Libertador General Bernardo O'Higgins (ou apenas O'Higgins, para simplificar) é responsável por muita da reputação do país em produzir vinhos de qualidade. Então, vamos chamá-la pelo mais conhecido nome de Valle Central, região imediatamente ao norte do Maule e ao sul da Capital, Santiago.

Viña Santa Cruz, em Colchágua, e Viña Los Boldos, no Cachapoal (fotos: divulgação)


Composta por Cardenal Caro (sem produção expressiva), Colchágua e Cachapoal, a região e seus 36 mil hectares de vinhas é uma das maiores responsáveis por colocar o Chile no sétimo (por vezes, sexto) lugar entre os maiores produtores mundiais, acima de países com tradição milenar no cultivo de uvas viníferas.

Esse prodígio se explica também por uma variedade grande de climas, já que o Valle Central se estende por mais de 400 km de norte a sul, e mais de 600 km do sopé dos Andes (onde fica a região de Puente Alto) até beirar a costa do Pacífico. Essa variedade também se reflete numa ampla gama de estilos, que vão da exuberância e robustez bordalesa dos vinhos da parte central até os vinhos de clima temperado dos vales e regiões próximas às montanhas, onde são feitos vinhos mais refinados e com toques florais.

O Novo Mundo também permite que se façam vinhos com maior variedade de uvas, mas a Cabernet Sauvignon ainda é absoluta entre as tintas, com 28% da área plantada, enquanto as brancas Sauvignon Blanc e Chardonnay seguem com 18% e 15%, respectivamente. Merlot, Carménère e Pinot Noir completam o pódio das variedades mais comuns, sem surpresas.

Embora seja dessa região saem alguns dos nomes mais conhecidos pelos consumidores, é nas experiências e particularidades que o mundo do vinho mostra algumas das suas facetas mais interessantes, e muitos produtores acabam produzindo verdadeiras preciosidades que mostram o tamanho do potencial desse terroir. A busca atual é pelo equilíbrio entre a alta rentabilidade, necessária para dar escala à produção, e a qualidade, o que trará mais valor agregado ao produto.

Notas de Degustação

Licanten Cabernet Franc 2018 - Viña La Ronciere

Uma das 20 melhores vinícolas do Chile em 2021 para Tim Atkin, a casa de 1949 expandiu suas fronteiras do Cachapoal para a costa do Pacífico, onde produz este Licanten a apenas 25 km do mar. Composto por 85% de Cabernet Franc, 8% de Cabernet Sauvignon e 7% de Shiraz, o frescor é bastante marcante neste rótulo, que traz aromas que vão de frutas frescas (morango, cereja) a figos secos, com notas de especiarias delicadas, e já se notam aromas terciários surgindo. No paladar, bastante presença e concentração, com o frescor da acidez marcante e taninos fortes, mas bem integrados e incorporados ao vinho. Ótimo exemplar para mostrar o potencial da variedade.

Preço: R$ 179,00 (Divvino)

Grande Réserve Cabernet Sauvignon 2017 - Château Los Boldos

Um grande rótulo dessa conhecida de VeG (leia sobre a vinícola aqui), esse varietal produzido no Cachapoal busca reduzir a influência da madeira, uma tendência entre os produtores, para trazer mais frescor. O vinho traz uma nota herbácea na abertura, típica da Cabernet Sauvignon em climas mais frescos, mas que logo abrem em frutas vermelhas e negras maduras (cassis, cerejas) e uma nota defumada. A boca é muito viva, com os elementos bem marcantes (taninos, acidez, sabores). Um vinho "nervoso".

Preço: R$ 148,00 (Zahil)

Ovation Syrah 2017 - Ravanal

Outro grande vinho feito com a Syrah, variedade que ainda não ocupa tanto destaque na região. A vinícola de propriedade de uma família de enólogos produz em vinhedos centenários, alguns dos mais antigos de Colchágua. Um vinho único, feito para comemorar os 50 anos de trajetória do enólogo Mario Ravanal Arce, e que tem um excelente potencial de guarda. O nariz vem com as frutas negras quase em compota, mais quente, com notas de especiarias mais presentes, baunilha e cacau, figo em calda, evoluindo até aromas mais terrosos. O paladar traz um equilíbrio mais discreto, mas ainda assim saboroso, uma acidez mais contida, mas com persistência e rugosidade dos taninos. Bastante distinto.

Preço: R$ 165,00 (Divvino/Angeloni)

Cabernet Sauvignon Gran Reserva - San José de Apalta

Outra vinícola familiar, cuja produção se iniciou nos anos 70, focada em alto padrão de tecnologia e qualidade na produção. O vinho, cuja produção vem do vale do Peumo, traz muita fruta e pouca influência da madeira, com notas de frutas negras (amora, ameixa), pimenta vermelha, com frescor e equilíbrio. Os taninos estão presentes, mas de forma agradável, acompanhando uma acidez gastronômica e bom volume em boca, resultando num vinho sedoso.

Preço: R$ 110,00 (Costazzurra)

Siegel Single Vineyard Cabernet Sauvignon

A Viña Siegel, casa que tem mais de 700 hectares distribuídos em suas sete propriedades, tem nesse rótulo o que considera o melhor de seu terroir. A variedade já foi mal-vista por muitos no nosso país, e aqui é possível ver uma outra faceta que mostra como ela pode trazer uma personalidade muito melhor: os aromas mais maduros trazem notas de frutas negras com mocha, cacau, bem mais saborosos e menos "verdes". A boca é bem fresca, com elegância e integração, com os taninos bem aveludados e persistência prolongada. Uma ótima escolha para tirar preconceitos.

Preço: R$ 190,00 (Uaine e Zona Sul)

Des Com Pli Ca Dos Barbera 2019 - Tagua Tagua

Uma família que, em cinco gerações de paixão pela produção de vinhos, busca com esse rótulo Descomplicados fazer uma homenagem com a Barbera, variedade bastante incomum no Chile, mas que conta com vinhedos antigos e colheita manual. São tantas particularidades que entre os aromas, é possível até mesmo identificar notas de refrigerante de cola, mas que encontram frutas vermelhas e negras frescas, com a boca vibrante, com ótima acidez, boca com persistência média mas intensa, taninos equilibrados, muito sabor. Mais uma variedade italiana que surpreende no Chile!

Preço: R$ 140,00 (Domínio Cassis)

Inspiración Sangiovese - Viña Estampa

A vinícola se apresenta como inovadora, e realmente surpreende com a Sangiovese protagonizando um varietal de produção limitada muito distinto, com pouca semelhança com os toscanos e totalmente particular quando comparado às bordalesas plantadas no Chile. O nariz é bem particular, com os aromas de frutas vermelhas e especiarias bem frescas com um pouco de casca de laranja, um aroma de giz-de-cera bem agradável na composição. A boca vem com a acidez marcante (aqui mais semelhante aos italianos), taninos muito marcados e um mineral quase salino, excelente para acompanhar carnes.

Preço: R$ 210,00 (Hannover)

Chamán Red Blend - Viña Santa Cruz

Uma vinícola sustentável (certificada desde 2011) que produz um corte composto por Carménère, Cabernet Sauvignon, Malbec, Petit Verdot, Syrah e Merlot para trazer um produto distinto e bastante complexo e, ainda, equilibrado. Nos aromas, traz um delicioso frutado fresco, que lembra groselha, com um ligeiro tostado, alguma mineralidade que lembra xisto úmido. A boca tem acidez, taninos mais rugosos, boa persistência e um final marcante. Pelo preço, pode ser considerado um Best Buy!

Preço: R$ 79,00 (La Charbonnade)

A degustação foi feita de forma online, com a presença de representantes dos produtores e importadores, e foi promovida pela ProChile e pela EnoCultura.

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo