• Guto Martinez

Que vinho vai bem com churrasco?

Pensando na dúvida de tantos, mybest Brasil se junta a Vinho&Gastronomia para ajudar a escolher as melhores opções



Brancos, tintos, encorpados, leves, ácidos... São diversas opções de vinhos que temos para escolher e harmonizar com pratos que, às vezes, nos colocam alguns desafios, e o churrasco, tão apreciado pelo brasileiro, é uma dessas situações!


Pensando nessas dúvidas, Vinho&Gastronomia aceitou o desafio da mybest Brasil de propor uma opção para não ter medo: um frutado Primitivo da Puglia, que além de ter acidez e taninos suficientes para a gordura da carne, também apresenta um perfil frutado que certamente vai acompanhar até os cortes mais magros.


Claro que as opções são muitas, e dependem do que vai acompanhar a nossa bebida. Por sorte, a EnoCultura destacou uma das opções mais versáteis é também aquilo que o nosso país vem fazendo melhor: os espumantes! Isso porque essa variedade de vinho normalmente é mais refrescante, tem uma acidez mais pronunciada que vai ajudar a "limpar" a gordura da boca, e vai muito bem com dias mais quentes, quando assar uma carne na brasa é muito mais convidativo!


As principais dicas de harmonização com churrasco são de buscar, em primeiro lugar, vinhos com perfil mais gastronômico, ou seja, que tenham uma boa acidez, e no caso dos tintos, taninos mais marcantes. Portanto, os Malbec argentinos com pouca passagem em madeira (mais jovens, talvez) podem ser uma opção mais certeira. Os vinhos da região do Douro e do Dão também possuem perfil semelhante, e vão muito bem com cortes suínos. Para as carnes de sabor mais pronunciado, ou que adquirem sabor mais defumado, como costela, picanha ou fraldinha, procure os vinhos de uvas mais marcantes, como Syrah, se possível um Reserva, ou até mesmo os Rioja Crianza. Há também as carnes exóticas, como o carré de cordeiro, que tem nos tintos de Bordeaux suas maiores harmonizações, mas que também acompanham bem um Chianti Classico ou outro italiano à base da uva Sangiovese.


Como são muitas as opções de corte, procure sempre as regras básicas de harmonização: por semelhança (um corte de carne leve com um vinho leve, uma carne mais potente com um vinho mais potente) ou oposição (carne mais salgada pode acompanhar um vinho seco mas com um ligeiro final adocicado), lembrando que uma taça vai ser sempre o melhor aperitivo. Saúde, e bom churrasco!

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo